Retalhos de memórias alinhavados entre lãs, linhas, notas, telas e lembranças.

Inajá Martins de Almeida

___________________________

"Manter um diário ou escrever, as próprias memórias deveria ser obrigação “imposta pelo estado”: o material acumulado após três ou quatro gerações teria valor inestimável. Resolveria muitos problemas psicológicos e históricos que afligem a humanidade. Não existe memória, embora escritas por personagens insignificantes, que não apresentem valores sociais e pitorescos de primeira ordem”.

(Tomasi di Lampedusa - Os Contos)

______________________________________________________________________________________________________

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

BICO CROCHE EM LEQUE


Lindo motivo. Efeito maravilhoso. Já fiz vários apliques. 











http://novelinho.blogspot.com.br/2015/02/bico-leque-em-croche.html

Meus tapetes

https://br.pinterest.com/pin/645492559064322641/

TAPETE MEIA LUA EM CROCHÊ COM GRÁFICO.

https://br.pinterest.com/pin/295900637996195365/
__________

_____
___________

veja mais motivos
https://br.pinterest.com/florindaribeiro/croche-barrado/?lp=true

https://br.pinterest.com/medeirosrosa/barrado-de-carreira-%C3%BAnica/?lp=true

https://br.pinterest.com/gilceliaolramos/barrado/?lp=true  - (delicadíssimos estes)



terça-feira, 31 de outubro de 2017

POEMA DO CROCHÊ

Deus te dá a lã e a agulha  e te diz: 

Crocheta o melhor que puderes, um ponto de cada vez.
Cada ponto é um dia na agulha do tempo.
Depois de 12 carreiras de 30 ou 31 pontos, terás 365 pontos,

Em dez anos, cerca de 3650 pontos…

Alguns são pelo direito, outros pelo avesso…
Há pontos que se perdem…

Mas há os que podemos recuperar…


A lã que o bom Deus nos dá, para crochetar nossa existência é de todas as cores:


Rosa como nossas alegrias, 
negra como nossos sofrimentos,
Cinza como nossas dúvidas, 
verde como nossas esperanças,
Vermelha como nossos amores, 
Azul como nossos desejos,
Branca como a fé que temos nele.
Quantos pontos caberão no crochê de tua vida?


Só Deus é quem sabe...

Autoria desconhecida

__________________________

captura de tela e postagem por Inajá Martins de Almeida

sexta-feira, 23 de junho de 2017

FLOR DE TRICO

Amei esta receita. Quero compartilhar e registrar neste blog...



A flor, peça única, tem dez carreiras em tricô.

Colocar 60 pontos na agulha e fazer 10 carreiras de tricô. Ficará assim:

Na 11ª carreira fazer: * 6tr, enrolar o trabalho*, seguir esta sequência até terminar a carreira com 6T. 

Na 12ª carreira fazer uma sequência de 2PJT. Ao final, ficarão 30 pontos na agulha. 

Na 13ª carreira fazer novamente a sequência de 2PJT. Restarão 15 pontos.

Na 14ª carreira arrematar o trabalho. Enrolar e costurar para formar a flor.  

T = ponto tricô
2PJT = dois pontos juntos em tricô

Esta receita é para uma peça única, uma flor que, finalizada e costurada, pode ser utilizada como adereço em outras peças.

No próximo artigo, postarei o cachecolar, um cachecol que pode ser executado como gola, em que a flor será apenas o início da peça, sem costuras.



http://lilikatrico.blogspot.com.br/2011/09/flor-de-trico-da-vitoria-quintal.html

Aqui está o video para a confecção


https://www.youtube.com/watch?time_continue=43&v=E4VoUSYGLpw





domingo, 18 de junho de 2017

terça-feira, 20 de setembro de 2016

MEMÓRIAS VIVAS




Colchas de croche
Coloridas
como a colorir
minhas vivas memórias
que vivem
revivem 
em mim







Não as deixo morrer
minhas memórias...
De mim se afastar
jamais
mais e mais
as quero - já!





Coloridas...
tornam minha vida
essas memórias
que bailam
rodopiam
piam... piam...!











Companhia me fazem
vivas memórias
a transformar em histórias
memórias tais
foto do álbum
passado, lembrança presente.


Não fora os papéis
o negro da tinta
que o papel pinta
não haveria registro 
que inspira
persiste
em permanecer
viver
reviver... 





Presente dos ausentes
que se faz presente
nesta viva memória
a transfornar
em memórias vivas
agora
nesta hora
ora! ora!

_________________

Inajá Martins de Almeida - 15/09/2016  

domingo, 11 de setembro de 2016

IDEIAS PARA CROCHETAR


Algumas ideias para almofadas, colchas, blusas, ou o que a criação almejar.











Os trabalhos encontrados no facebook tem sido motivadores para trabalhos.




domingo, 31 de maio de 2015

BORDADOS E CROCHE DELICADOS DE DALILA E INAJÁ

XZXZ













 XZXZ

TRABALHOS MARAVILHOSOS





















Several beautiful crochet patterns from MyPicot. - Pantry skhemok (Vyazaechka) - Country Mom

https://br.pinterest.com/neusafiliberto/my-picot/?lp=true

https://br.pinterest.com/pin/693695148822999746

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

MOMENTOS...

por Inajá Martins de Almeida



2015
Outro ano se inicia.
Novos sonhos.
Novas perspectivas.

Momentos...
Retalhos solitários
engavetados
aguardam!




O tempo? Quem poderá sabê-lo?

Quem poderá unir seus pontos?
Tecer encontros?
Dar sentido aos fios?

Eis que possível fora!

O entalhe na madeira
Retorna aos sonhos o artesão!

A almofada pede aconchego.












A cúpula guarnece-se de retalhos amealhados.

O tempo passado insiste em adentrar o presente
e a presenteia.

Presente de encontros.
Sentidos nos fios, sentido. 

Quadros ornamentam paredes brancas
e as tecem.
Enebriantes brancas paredes.




Mãos que pintam. Retratam momentos
a se perpetuarem em molduras
que se emolduram em lembranças.

 Nas telas,
a cada pincelada,
cores 
tornadas lembranças.




A colcha.
Retalho que se transforma
Recompõe o ambiente
Dá novo sentido ao que era.


Lembranças que passam...
Lembranças que ficam nos fios.
Permanecem lembranças.


Retalhos!
Sempre retalhos.









Cada fio 
a dar sentido aos momentos
aguarda o momento!...


Cada momento
a dar sentido aos fios
 tece...




Fotos : Elvio Antunes de Arruda
Crochê : Inajá Martins de Almeida

_____________

São Carlos - 06/01/2015

sábado, 6 de setembro de 2014

DESFILE DE BONECAS

Para minha princesinha vestidos em crochê enfeitam as bonecas


clique sobre as imagens para visualizá-las maior


Esta fora presente da prima Matilde - veja só o capricho da pose para as fotos 


A prima Matilde abre o armário e dele a lembrança mais terna - bolsas de crochê.
A bolsa vermelha é então presenteado à Rafaela.
Quantas memórias guarda o tempo. Quantas ainda no armário! 

sábado, 3 de maio de 2014

ALMOFADAS ENTRE LEMBRANÇAS














O Ato de Ler entre as linhas

Cores, letras e sonhos se espalham por todos os cantos.

Emaranhados de sonhos entre lãs, linhas e letras.






A colcha, presente de minha amada avó Anna, ornamente o cenário para minhas almofadas. 
A um canto é o bordado colorido de minha mãe que ilumina e dá cor. 
Pedaços de uma vida tecida entre cores, e muito amor.
As linhas pedem passagem e registram o tempo que não quer passar.






xzxzxz